Cientistas descobrem exoplaneta com temperatura ideal para abrigar vida extraterrestre

Apelidado de Ross 128 b, planeta possui baixa massa e orbita estrela anã vermelha inativa
 Ross128b

SO) informou nesta semana a descoberta de um exoplaneta com características semelhantes à Terra. O chamado Ross 128 b se encontra relativamente perto de nosso Sistema Solar, a a apenas 11 anos-luz de distância. Tal posição faz dele o segundo exoplaneta mais próximo da Terra. O que se encontra mais perto de nosso endereço é o Proxima b, mas cientistas acreditam que o “novo” Ross 128 b é mais propício para abrigar vida uma vez que ele orbita uma estrela anã vermelha inativa.

As estrelas anãs vermelhas oferecem uma boa vocação para a busca de exoplanetas. Elas são as estrelas mais frias e frágeis do universos. Entretanto, é comum que muitas emitam labaredas, ocasionalmente, banhem de radiação ultravioleta letal e raios-X os planetas que as orbitam. E é este o caso do Proxima b, cuja estrela anã vermelha, a Proxima Centauri, libera fortes erupções e radiações de alta energia, comprometendo as chances de ele ser um destino eventual para a vida.

Segundo as observações feitas até agora, a estrela de Ross 128 b é muito mais tranquila, de maneira que seus planetas possam ser os locais habitáveis mais próximos.

O exoplaneta possui baixa massa e orbita 20 vezes mais perto de sua estrela que a distância entre a Terra e o Sol. Apesar dessa proximidade, recebe apenas 1,38 vez mais radiação que a Terra e calcula-se que a sua temperatura de equilíbrio se encontre entre -60 e 20 graus Celsius. Isso acontece devido a natureza fria de sua pequena estrela anã vermelha, que tem pouco mais que a metade da temperatura superficial do Sol.

Em entrevista à BBC News, o co-descobridor do Ross 128 b, Nicola Astudillo-Defru, ressaltou que há ainda muitas observações a serem feitas acerca do Ross 128 b, como a composição de sua atmosfera. “Dependendo da composição e da refletividade de suas nuvens, esse planeta pode ser habitável, com água líquida, como a Terra, ou estéril, como Vênus”, ressaltou.

A equipe responsável pela descoberta utilizou o caçador de planetas Harps (motor de busca de alta precisão por velocidade radial) da ESO, instalado no Observatório La Silla, do Chile. Um estudo detalhado sobre o Ross 128 b foi publicado pela revista Astronomy & Astrophysics.